¿Necesita ayuda?
Chat - WhatsApp
Haz clic y envíanos un mensaje
Asesor en línea
Reserva Habitaciones
Asesor de ventas
En línea
+57 3117486904
(2)8933019

Política de Processamento de Informações

HOTEL OBELISCO garante a proteção de direitos como Habeas Data, privacidade, privacidade, bom nome e imagem, para esta finalidade

PRINCÍPIOS GERAIS E POSTULADOS
Esta política se aplica a todos os detentores de informações pessoais usadas e / ou que estão nos bancos de dados da empresa BASILIO KLONIS Y CIA S.A. doravante HOTEL OBELISCO e suas subsidiárias e filiais, que atua como responsável pelo processamento de dados pessoais.

O HOTEL OBELISCO garante a proteção de direitos como Habeas Data, privacidade, privacidade, bom nome e imagem. Para esse fim, todas as ações serão regidas por princípios de boa fé, legalidade, autodeterminação, liberdade e transparência.

FUNDAÇÃO JURÍDICA
O artigo 15 da Constituição Política da Colômbia estabelece que qualquer pessoa tem o direito de conhecer, atualizar e retificar os dados pessoais que existem sobre eles em um banco de dados ou arquivos de entidades públicas ou privadas. Da mesma forma, ordena que aqueles que possuem dados pessoais de terceiros respeitem os direitos e garantias previstos na Constituição quando esse tipo de informação é coletada, processada e divulgada.

A Lei Estatutária 1581, de 17 de outubro de 2012, estabelece as condições mínimas para o processamento legítimo de dados pessoais de clientes, funcionários e qualquer outra pessoa singular. O parágrafo 17, alínea k), da referida lei obriga os responsáveis ​​pelo processamento de dados pessoais a “adotar um manual interno de políticas e procedimentos para garantir o cumprimento adequado da lei e, especialmente, para a atenção de perguntas e reclamações”.

O artigo 25 da mesma lei estabelece que as políticas de processamento de dados obrigam os responsáveis ​​por eles e que sua ignorância resultará em penalidades. Além disso, indica que essas políticas não podem garantir um nível de tratamento inferior ao estabelecido na Lei 1581 de 2012.

Esse decreto 1377 de 2013 define as informações que devem conter pelo menos as políticas de processamento de informações.

HOTEL OBELISCO está comprometido em respeitar e garantir os direitos de seus clientes, funcionários, fornecedores e terceiros em geral. Por isso, adota o seguinte manual de políticas e procedimentos para processamento de informações, de aplicação obrigatória em todas as atividades que envolvem, no todo ou em parte, a coleta, armazenamento, uso, circulação e transferência dessas informações.

Essas políticas são obrigatórias e rigorosamente aplicadas ao HOTEL OBELISCO, como responsável, bem como a todos os terceiros que agem em nome da Empresa ou que, sem atuar em nome do HOTEL OBELISCO, processam dados pessoais à sua disposição como gerentes.

Tanto a pessoa responsável como os responsáveis, entendem, funcionários, contratados e terceiros devem observar e respeitar essas políticas no cumprimento de suas funções e / ou atividades, mesmo após o término do vínculo jurídico, comercial, trabalhista ou qualquer outro tipo de vínculo. Da mesma forma, eles se comprometem a manter uma estrita confidencialidade em relação aos dados processados.

Qualquer violação das obrigações e, em geral, das políticas contidas neste documento deve ser relatada para: [email protected]

1. INFORMAÇÃO DO HOTEL OBELISCO

A empresa responsável pelo processamento de dados pessoais:

Nome da empresa: BASILIO KLONIS Y CIA S.A.
Endereço: Avenida Colombia No. 4 Oeste-49
Nit. 800128709-6
Endereço para correspondência: Avenida Colombia No. 4 Oeste-49
E-mail: [email protected]
Telefone: +57 (2) 8933019

2. CONCEITOS

Autorização: Consentimento prévio, expresso e informado do Titular para realizar o Processamento de dados pessoais.
Banco de dados: conjunto organizado de dados pessoais que é o objeto de tratamento.
Dados pessoais: qualquer informação vinculada ou que possa estar associada a uma ou mais pessoas físicas específicas ou determináveis.
Pessoa responsável pelo tratamento: Pessoa singular ou coletiva, pública ou privada, que por si só ou em associação com outras pessoas, realiza o processamento de dados pessoais em nome da pessoa responsável pelo tratamento.
Responsável pelo tratamento: Pessoa singular ou coletiva, pública ou privada, que por si só ou em associação com terceiros, decide com base nos dados e / ou no tratamento dos dados.
Proprietário: Pessoa singular cujos dados pessoais estão sujeitos a Tratamento.
Tratamento: Qualquer operação ou conjunto de operações em dados pessoais, como coleta, armazenamento, uso, circulação ou exclusão.
Consultas: Solicitação de informações pessoais do Titular que estejam em qualquer banco de dados usado pelo HOTEL OBELISCO no qual ele tem a obrigação de fornecer ao Titular ou seus sucessores, todas as informações contidas no registro individual ou que estejam vinculadas à identificação do Titular
Reivindicações: Solicitação de correção, atualização ou exclusão das informações contidas em um banco de dados usado pelo HOTEL OBELISCO, ou solicitação de suposta violação de qualquer um dos deveres contidos na Lei 1581 de 2012, feita pelo Titular ou seus sucessores.
Dados públicos: são os dados que não são particulares ou sensíveis. Eles são considerados dados públicos, entre outros, dados relativos ao estado civil das pessoas, sua profissão ou profissão e seu status de comerciante ou servidor público. Por sua natureza, os dados públicos podem estar contidos, entre outros, em registros públicos, documentos públicos, boletins e boletins oficiais e sentenças judiciais devidamente aplicadas que não estão sujeitas a reserva.

3. PRINCÍPIOS

Os seguintes princípios serão levados em consideração pelo HOTEL OBELISCO, no processo de gerenciamento de dados pessoais:
Legalidade no processamento de dados: O Tratamento referido na Lei 1581 de 2012 é uma atividade regulamentada que deve estar sujeita ao que está estabelecido nela e nas demais disposições que o desenvolvem.
Objetivo e tratamento: O tratamento deve obedecer a um objetivo legítimo, de acordo com a Constituição e a lei, que devem ser informadas ao titular.
O tratamento e a finalidade das informações dos dados pessoais coletados pela BASILIO KLONIS & CIA. S.A. – HOTEL OBELISCO DE CALI, tem os seguintes objetivos:
 

a) Armazene e processe para entregar, oferecer e / ou vender produtos, serviços, soluções e quaisquer outros dados necessários para a prestação do serviço contratado.

b) Atividades de operação e registro necessárias em atividades comerciais.

c) Realizar pesquisas, estatísticas, convites e pesquisas de mercado.

d) Receber publicidade impressa ou eletrônica, telemarketing, utilizar os diferentes serviços de seus sites correspondentes, enviar ao Titular a notificação de ofertas, avisos e / ou mensagens promocionais.

e) Transferir os dados para terceiros, afiliadas ou subsidiárias, de acordo com os critérios exigidos por lei.

f) Faturamento, Cobrança de carteira e realização de cobrança administrativa e judicial e judicial.

g) Responder às agências de controle.

h) Esses dados pessoais serão armazenados por dez anos.

Se uma nova necessidade for necessária, ela deverá ser incluída no aviso de privacidade e incorporar um anexo a este manual.

Liberdade: O Tratamento só pode ser exercido com o consentimento prévio, expresso e informado do Titular. Os dados pessoais não podem ser obtidos ou divulgados sem autorização prévia ou na ausência de um mandato legal ou judicial que revele o consentimento.
Veracidade ou qualidade: As informações sujeitas a Tratamento devem ser verdadeiras, completas, precisas, atualizadas, verificáveis ​​e compreensíveis. É proibido o processamento de dados parciais, incompletos, fracionários ou indutores de erros.
Transparência: No Tratamento, o direito do Titular de obter do HOTEL OBELISCO, ou do Gerente de Tratamento, a qualquer momento e sem restrições, informações sobre a existência de dados a seu respeito deve ser garantido.
Acesso e circulação restrita: O Tratamento está sujeito aos limites derivados da natureza dos dados pessoais, das disposições da Lei 1581 de 2012 e da Constituição. Nesse sentido, o Tratamento somente poderá ser realizado por pessoas autorizadas pelo Titular e / ou pelas pessoas previstas na Lei.

Os dados pessoais, exceto informações públicas, podem não estar disponíveis na Internet ou em outros meios de divulgação ou comunicação de massa, a menos que o acesso seja tecnicamente controlável para fornecer conhecimento restrito apenas aos Detentores ou terceiros autorizados pela Lei.

Segurança: As informações sujeitas a Tratamento pela Pessoa Responsável pelo Tratamento ou Pessoa Responsável pelo Tratamento devem ser tratadas adotando as medidas técnicas, humanas e administrativas que sejam razoáveis ​​para garantir segurança aos registros, tentando evitar sua adulteração, perda, consulta, uso ou acesso. Autorizado ou fraudulento.
Confidencialidade: Todas as pessoas envolvidas no Processamento de dados pessoais que não tenham a natureza do público são obrigadas a garantir a reserva das informações, mesmo após o término do relacionamento com qualquer uma das tarefas incluídas no Tratamento, podendo fornecer apenas ou comunicação de dados pessoais quando isso corresponder ao desenvolvimento das atividades autorizadas na Lei e nos seus termos.

4. TRATAMENTO A QUE OS DADOS E SEU OBJETIVO SERÃO ENVIADOS.

O processamento de dados pessoais estará contido na Política de Privacidade e no uso de informações pessoais de cada um dos detentores de informações pelas quais o HOTEL OBELISCO será responsável, o tratamento que será aplicado às informações será:

Os dados pessoais serão coletados, armazenados, usados ​​e circulados apenas pelo tempo necessário e razoável, de acordo com os fins para os quais a autorização é solicitada.
As comunicações com conteúdo comercial nunca exporão as informações de email de todos os clientes.
Nosso banco de dados não será compartilhado ou usado com terceiros para fins comerciais.

5. DIREITOS DOS TITULARES.

De acordo com o disposto no artigo 8 da Lei 1581 de 2012 e no decreto 1377 de 2013, o titular de dados pessoais tem os seguintes direitos em relação à empresa HOTEL OBELISCO

a) Conheça, atualize e retifique seus dados pessoais em frente ao HOTEL OBELISCO, como a pessoa responsável pelo processamento;

b) Solicitar prova de autorização concedida ao HOTEL OBELISCO na qualidade de Responsável pelo Tratamento;

c) Ser informado pelo HOTEL OBELISCO, mediante solicitação, sobre o uso que você deu aos seus dados pessoais;

d) Apresentar queixas à Superintendência da Indústria e Comércio por violações do disposto na Lei 1581 de 2012, uma vez esgotado o processo de consulta ou reclamação perante o Gerente de Tratamento;

e) Revogar a autorização e / ou solicitar a exclusão dos dados quando os princípios, direitos e garantias constitucionais e legais não forem respeitados no Tratamento; A revogação e / ou exclusão ocorrerá quando a Superintendência da Indústria e Comércio determinar que, no Tratamento, o Responsável ou Responsável tenha incorrido em conduta contrária à Lei 1581 de 2012 e à Constituição;

f) Acesso gratuito aos seus dados pessoais que foram sujeitos a tratamento.

6. PROCEDIMENTOS DE ACESSO, CONSULTA E RECLAMAÇÃO

A Lei 1581 de 2012 fornece a cada pessoa dados pessoais com uma série de garantias, de poderes legais em relação à pessoa responsável por dados pessoais, o que garante a ele o poder de decisão e controle que ele tem sobre as informações que lhe dizem respeito, como Seu direito à proteção disso. Além disso, atuam como complemento ao dever da pessoa responsável pelo cumprimento das obrigações que lhe são impostas pela lei, permitindo-lhe identificar os casos em que o tratamento não lhes seja adequado.

Para o exercício dos direitos, quem poderá atuar de acordo com o disposto no artigo 14 da Lei 1581 de 2012 e no decreto 1377 de 2013 são as seguintes: titulares, sucessores, seu representante ou procurador ou pessoas que agir em favor de outro ou de outro.

Quando a solicitação é feita por outra pessoa que não o proprietário e não é comprovado que ela age em nome da pessoa, ela será considerada não enviada.

O HOTEL OBELISCO possui uma infraestrutura administrativa destinada, entre outras funções, a devida atenção aos requisitos, solicitações, consultas, reclamações e reclamações relacionadas à proteção de dados, a fim de garantir o exercício dos direitos contidos na Constituição e na lei. , especialmente o direito de conhecer, atualizar, retificar e excluir informações pessoais; bem como o direito de revogar o consentimento concedido para o processamento de dados pessoais.

CONSULTAS, RECLAMAÇÕES, RECLAMAÇÕES
Para consultas, reclamações, reclamações ou pelo exercício dos direitos que o ajudam como proprietário de informações (Dados Pessoais), você pode entrar em contato com “HOTEL OBELISCO. ([email protected])

Além disso, você pode ligar para a linha de atendimento ao cliente (572) 8933019 de segunda a sexta-feira, às 8:00 da manhã. às 18:00; Sábados a partir das 8h: às 12h.

7. EXERCÍCIO DE DIREITOS

7.1 Direito de acesso
O poder de disposição ou decisão que o proprietário tem sobre as informações que lhe dizem respeito implica necessariamente o direito de acessar e saber se suas informações pessoais estão sendo processadas, bem como o escopo, condições e generalidades do referido tratamento. Dessa forma, o HOTEL OBELISCO garante ao titular seu direito de acesso de três maneiras:

a) A primeira implica que o titular possa conhecer a existência efetiva do tratamento a que seus dados pessoais estão sujeitos.
b) A segunda, que o titular pode ter acesso aos seus dados pessoais que estão na posse da pessoa responsável.
c) O terceiro, supõe o direito de conhecer as circunstâncias essenciais do tratamento, o que se traduz no dever do HOTEL OBELISCO de informar o proprietário sobre o tipo de dados pessoais processados ​​e cada um dos propósitos que justificam o tratamento.

O HOTEL OBELISCO garante o direito de acesso quando, antes do credenciamento da identidade do proprietário ou da personalidade de seu representante, os detalhes dos dados pessoais são disponibilizados gratuitamente por meios eletrônicos que permitem acesso direto à Internet. Titular para eles.

7.2 Consultas
HOTEL OBELISCO garante o direito de consulta, fornecendo às pessoas que atuam no exercício desse direito, todas as informações contidas no registro individual ou que estejam vinculadas à identificação do Titular.

Para atender aos pedidos de consulta de dados pessoais, o HOTEL OBELISCO garante a existência de meios de comunicação eletrônica e telefônica.

De qualquer forma, independentemente do mecanismo implementado para a atenção dos pedidos de consulta, eles serão atendidos no prazo máximo de dez (10) dias úteis a partir da data de recebimento. Quando não for possível atender a consulta dentro do referido prazo, o interessado será informado antes do vencimento dos 10 (dez) dias úteis, expressando os motivos do atraso e indicando a data em que sua consulta será atendida, o que em nenhum caso pode exceder cinco (5) dias úteis após a expiração do primeiro mandato.

7.3 Reivindicações


O HOTEL OBELISCO garante o direito de reivindicar, nas bases de dados para correção, atualização ou exclusão, ou quando alertar sobre a suposta violação de qualquer um dos deveres contidos na Lei 1581 de 2012 e em outros regulamentos aplicáveis. A reivindicação será processada de acordo com as seguintes regras:

Se a reclamação recebida não possuir informações completas que permitam seu processamento, ou seja, com a identificação do Titular, a descrição dos fatos que deram origem à reclamação, o endereço e o acompanhamento dos documentos a serem executados, será necessário interessado dentro de cinco (5) dias úteis após o recebimento para corrigir as falhas. Após dois (2) meses a partir da data da solicitação, sem que o solicitante envie as informações necessárias, entender-se-á que a reivindicação foi retirada.
Se, em qualquer circunstância, o HOTEL OBELISCO receber uma reclamação que não deve ser realmente direcionada contra ele, ela será transferida para a parte apropriada dentro de um período máximo de dois (2) dias úteis e informará a parte interessada da situação.
Uma vez recebida a reclamação completa, uma legenda que diz “reclamação em processo” e a razão da mesma serão incluídas no banco de dados mantido pelo HOTEL OBELISCO, dentro de um prazo não superior a dois (2) dias úteis. Essa legenda deve ser mantida até que a reivindicação seja decidida.
O prazo máximo para processar a reclamação será de quinze (15) dias úteis a partir do dia seguinte à data de recebimento. Quando não for possível comparecer no prazo, o interessado será informado antes do vencimento do prazo mencionado, os motivos do atraso e a data em que a reclamação será tratada, que em nenhum caso poderá exceder oito (8) dias úteis após a expiração do primeiro mandato.

7.4 Implementação de procedimentos para garantir o direito de registrar reclamações.
O pedido de retificação, atualização ou exclusão deve ser submetido pelos meios habilitados pelo HOTEL OBELISCO indicados no aviso de privacidade e neste documento e conter, no mínimo, as seguintes informações:

1) O nome, endereço do titular e meios de contato para receber a resposta, como telefone, email, endereço de residência.
2) Documentos comprovativos da identidade ou representação do seu representante.
3) A descrição clara e precisa dos dados pessoais sobre os quais o titular procura exercer algum dos direitos.
4) Se necessário, outros elementos ou documentos que facilitam a localização de dados pessoais.

§ 1º. Retificação e atualização de dados. O HOTEL OBELISCO tem a obrigação de retificar e atualizar, a pedido do proprietário, as informações deste que sejam consideradas incompletas ou imprecisas, de acordo com o procedimento e os termos indicados acima. A esse respeito, devem ser levados em consideração o seguinte:

O HOTEL OBELISCO tem total liberdade para possibilitar mecanismos que facilitem o exercício desse direito.
Parágrafo 2. Supressão de Dados. O proprietário tem o direito, a todo o momento, de solicitar ao HOTEL OBELISCO que apague (apague) seus dados pessoais quando:

  • Considere que eles não estão sendo tratados de acordo com os princípios, deveres e obrigações estabelecidos na Lei 1581 de 2012.
    Eles não são mais necessários ou relevantes para a finalidade para a qual foram coletados.
    O período necessário para o cumprimento dos objetivos para os quais foram coletados foi excedido.
    Quando eu achar conveniente.
    Essa exclusão implica a eliminação total ou parcial das informações pessoais solicitadas pelo proprietário nos registros, arquivos, bancos de dados ou tratamentos realizados pelo HOTEL OBELISCO. É importante levar em conta que o direito de cancelamento não é absoluto e o direito de cancelamento não é absoluto. A pessoa responsável pode negar o seu exercício quando:

    O pedido de exclusão das informações não prosseguirá quando o titular tiver uma obrigação legal ou contratual de permanecer no banco de dados.
    A eliminação de dados dificulta ações judiciais ou administrativas relacionadas a obrigações tributárias, investigação e repressão de crimes ou atualização de sanções administrativas.
    Os dados são necessários para proteger os interesses legalmente protegidos do titular; executar uma ação com base no interesse público ou cumprir uma obrigação legalmente adquirida pelo titular.
    Em caso de cancelamento de dados pessoais, o HOTEL OBELISCO deve operar a exclusão de forma que a exclusão não permita a recuperação das informações.

7.5 Revogação de autorização
Os titulares de dados pessoais podem revogar o consentimento para o processamento de seus dados pessoais a qualquer momento, desde que uma disposição legal não os impeça.

Haverá duas (2) modalidades em que a revogação do consentimento pode ocorrer. A primeira, sobre a totalidade dos propósitos consentidos, ou seja, que o HOTEL OBELISCO deve parar de tratar completamente os dados do proprietário; o segundo, em certos tipos de tratamento, como em pesquisas de mercado.

Portanto, será necessário que o titular, no momento da solicitação de revogação do consentimento ao HOTEL OBELISCO, indique nele se a revogação que ele pretende realizar é total ou parcial. Na revogação parcial deve indicar com que tratamento o titular não está satisfeito.

Haverá casos em que o consentimento, devido à sua natureza necessária no relacionamento entre o titular e a pessoa responsável pelo cumprimento de um contrato, por disposição legal não poderá ser revogado.

7.6 Procedimento de reclamação perante a Superintendência da Indústria e Comércio:
O Titular ou Candidato somente poderá registrar uma reclamação junto à Superintendência da Indústria e Comércio após o término do processo de consulta ou reclamação no HOTEL OBELISCO, de acordo com o procedimento mencionado acima.

8. DEVERES DO HOTEL OBELISCO

Deveres do HOTEL OBELISCO quando ele trabalha como Responsável pelo processamento de dados pessoais.

Todos os que são obrigados a cumprir esta política devem ter em mente que é responsabilidade do HOTEL OBELISCO cumprir os deveres que a lei impõe a esse respeito. Portanto, eles devem agir de maneira a cumprir as seguintes obrigações:

8.1 Deveres do HOTEL OBELISCO em relação ao titular dos dados
Solicitar e manter, nas condições previstas nesta apólice, uma cópia da respectiva autorização concedida pelo titular.
Informar clara e suficientemente o titular sobre a finalidade da coleta e os direitos que o auxiliam em virtude da autorização concedida.
Garantir ao titular, a todo o momento, o exercício pleno e efetivo do direito a habeas data, ou seja, conhecer, atualizar ou retificar seus dados pessoais.
Informe, a pedido do proprietário, sobre o uso dado aos seus dados pessoais.
Processar as consultas e reivindicações feitas nos termos indicados nesta política.
8.2 Deveres do HOTEL OBELISCO em relação à qualidade, segurança e confidencialidade dos dados pessoais
Observe os princípios de veracidade, qualidade, segurança e confidencialidade nos termos estabelecidos na legislação colombiana.
Mantenha as informações nas condições de segurança necessárias para impedir sua adulteração, perda, consulta, uso ou acesso não autorizado ou fraudulento.
Atualize as informações quando necessário.
Retifique os dados pessoais quando apropriado.

8.3 Deveres do HOTEL OBELISCO ao realizar o tratamento através de um Gerente
Forneça à pessoa responsável pelo processamento apenas os dados pessoais que ele está autorizado a fornecer a terceiros.
Garantir que as informações fornecidas à pessoa responsável pelo tratamento sejam verdadeiras, completas, precisas, atualizadas, verificáveis ​​e compreensíveis.
Comunique oportunamente à pessoa responsável pelo tratamento todas as notícias relacionadas aos dados que ele forneceu anteriormente e tome as outras medidas necessárias para que as informações fornecidas a ele sejam mantidas atualizadas.
Informar em tempo hábil à pessoa responsável pelo tratamento as retificações feitas nos dados pessoais, para que ele proceda aos ajustes pertinentes.
Exigir que a pessoa responsável pelo tratamento respeite sempre as condições de segurança e privacidade das informações do proprietário.
Informe a pessoa responsável pelo tratamento quando certas informações estiverem em discussão pelo proprietário, uma vez que a reclamação tenha sido enviada e o respectivo procedimento não tenha sido concluído.

8.4 Deveres do HOTEL OBELISCO em relação à Superintendência da Indústria e Comércio
Informar você sobre possíveis violações dos códigos de segurança e a existência de riscos na administração das informações dos proprietários.
Cumpra as instruções e os requisitos emitidos pela Superintendência da Indústria e Comércio.
8.5 Deveres do HOTEL OBELISCO quando ele trabalha como Pessoa responsável pelo processamento de dados pessoais.
Se o HOTEL OBELISCO realizar o processamento de dados em nome de outra entidade ou organização (Responsável pelo tratamento), deverá cumprir as seguintes funções:

  • Estabelecer que a pessoa responsável pelo tratamento esteja autorizada a fornecer ao HOTEL OBELISCO os dados pessoais que serão tratados como gerente.
    Garantir ao titular, a todo o momento, o exercício pleno e efetivo do direito de habeas data.
    Mantenha as informações nas condições de segurança necessárias para impedir sua adulteração, perda, consulta, uso ou acesso não autorizado ou fraudulento.
    Atualize, retifique ou exclua oportunamente os dados.
    Atualize as informações relatadas pelos responsáveis ​​pelo tratamento dentro de cinco (5) dias úteis a partir da data de recebimento.
    Processar as consultas e reivindicações feitas pelos proprietários nos termos indicados nesta política.
    Registre no banco de dados a legenda “reivindicação em processo” da maneira estabelecida nesta política.
    Inserir na base de dados a legenda “informações em discussão judicial”, uma vez notificada pela autoridade competente sobre procedimentos legais relacionados à qualidade dos dados pessoais.
    Abstenha-se de divulgar informações controversas pelo titular e cujo bloqueio tenha sido ordenado pela Superintendência da Indústria e Comércio.
    Permitir acesso às informações apenas a pessoas autorizadas pelo proprietário ou autorizadas por lei para esse fim.
    Informe a Superintendência da Indústria e Comércio quando houver violações dos códigos de segurança e houver riscos na administração das informações dos proprietários.
    Cumpra as instruções e os requisitos emitidos pela Superintendência da Indústria e Comércio.

9. REQUISITOS ESPECIAIS PARA O TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS DE CRIANÇAS, MENINAS E ADOLESCENTES

É proibido o tratamento de dados pessoais de crianças e adolescentes, exceto no caso de dados de natureza pública, nos termos do artigo 7 da Lei 1581 de 2012 e quando o referido tratamento atender aos seguintes parâmetros e requisitos :

Isso responde e respeita os melhores interesses de crianças e adolescentes.
Que seja respeitado o respeito pelos seus direitos fundamentais.
Uma vez cumpridos os requisitos acima, o representante legal da criança ou adolescente concederá autorização prévia para exercer o direito da criança de ser ouvida, uma opinião que será avaliada levando em consideração a maturidade, autonomia e capacidade de entender o assunto.
Todo Responsável e Responsável envolvido no processamento de dados pessoais de crianças e adolescentes, deve garantir o uso adequado deles. Para tanto, devem ser aplicados os princípios e obrigações estabelecidos na Lei 1581 de 2012 e os decretos que a modificam.
A família e a sociedade devem garantir que o Responsável pelo Responsável pelo Tratamento de Dados Pessoais de Menores cumpra as obrigações estabelecidas na Lei 1581 de 2012 e os decretos que os modificam.

10. TRANSFERÊNCIA INTERNACIONAL DE DADOS PESSOAIS

Ao enviar ou transferir dados para outro país, será necessário ter a autorização do proprietário das informações que estão sendo transferidas. Salvo disposição em contrário da lei, a existência de tal autorização para realizar a circulação internacional de dados é um orçamento necessário. Nesse sentido, antes de enviar dados pessoais para outro país, os obrigados a cumprir esta política devem verificar se há uma autorização prévia, expressa e inequívoca do titular que lhes permita transmitir seus dados pessoais.

Esta transferência de dados pessoais é feita apenas a terceiros com quem o HOTEL OBELISCO possui um vínculo contratual, comercial e / ou jurídico.

11. AVISO DE PRIVACIDADE

HOTEL OBELISCO, daqui em diante e a quem os direitos são atribuídos, informa que o aviso de privacidade para o processamento de seus dados pessoais pode ser consultado no site www.hotelobeliscocali.com

12. MODIFICAÇÃO E / OU ATUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE INFORMAÇÃO

Qualquer mudança substancial nas políticas de tratamento será comunicada em tempo hábil aos proprietários dos dados por meio dos meios usuais de contato e / ou através de:

Site do HOTEL OBELISCO www.hotelobeliscocali.com

E-mail enviado para as manchetes, para as manchetes que não têm acesso à mídia eletrônica, a comunicação será feita por correio certificado e, caso contrário, será publicada em um jornal de grande circulação.
As comunicações serão enviadas pelo menos dez (10) dias antes da implementação das novas políticas e / ou atualização substancial das mesmas.

13. VALIDADE DAS POLÍTICAS DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO PESSOAL

Essas políticas se aplicam a partir de 30 de novembro de 2018.

Como regra geral, o termo de autorizações sobre o uso de dados pessoais pelos proprietários é entendido como o termo do relacionamento comercial ou o link para o serviço e durante o exercício do objetivo corporativo da empresa.

As autorizações sobre os dados dos titulares podem terminar a sua vontade a qualquer momento. Se a pessoa for um cliente ativo do HOTEL OBELISCO, seus dados não poderão ser utilizados para outra coisa senão a provisão do produto ou serviço e para a oferta de renovações subseqüentes quando o serviço tiver essa modalidade.

Quando os termos das políticas de privacidade e o uso de informações pessoais de qualquer um dos serviços ou produtos contratados por um titular, mudam em essência, em regra, nos serviços que têm a opção de renovação, a nova autorização será obtida neste . Para todos os outros casos, a autorização será obtida da maneira estabelecida para cada política de privacidade ou aviso ou através dos meios usuais de contato entre a empresa e os proprietários.